DOWNLOADS

*campos obrigatórios

Para iniciar o download de material exclusivo, preencha com seus dados:

CONTATO

*campos obrigatórios

Entre em contato conosco e supere suas expectativas:

CONTRATE

*campos obrigatórios

Formulário:

Verifique a disponibilidade de agenda para contar com a presença de
Carlos Hilsdorf em seu evento.
Torne seu evento único!

Preencha o formulário ao lado.

+55 16 3374.3839

Rua Sete de Setembro, 1353, Centro
CEP: 12560-180 São Carlos - SP

Artigos

Orientações claras

Como palestrante e consultor, presencio todos os dias o que há de melhor e pior nas organizações, suas grandes sacadas e suas incoerências mais profundas.

Todo e qualquer empresário e líder, com o mínimo de conexão com o que acontece no mundo, já percebeu que, o que é bom para as pessoas (equipe) é bom para os negócios. Acontece que perceber é uma coisa e ter consciência é outra bem diferente.

Não conheço um só empresário ou líder em qualquer área de uma empresa, independente do seu tamanho, que não repita quase que cotidianamente aos membros da sua equipe que eles precisam melhorar, se aprimorar e desenvolver resultados superiores. O que é muito estranho é que estes mesmos ''líderes'' que estão propondo estas mudanças qualitativas cometam duas (entre muitas outras) incoerências gigantescas:

1) Não mudam e nem evoluem eles mesmos, esquecendo o fundamental papel do exemplo na liderança; 

2) Não dizem às pessoas em quê elas precisam melhorar!

Se você diz genericamente a alguém que ele(a) tem que melhorar, as duas reações mais comuns são que a pessoa pense:

a) ''mas em quê eu devo melhorar?'' ;
b) ''mas será possível, eu me esforço tanto para fazer o melhor, será que o que eu faço nunca está bom?''

Estas reações são lógicas e coerentes. Incoerente é dizer a alguém que esta pessoa tem que melhorar e não especificar em quê, onde e como esta melhora pode ocorrer. Apontar defeitos nas pessoas sem apresentar sugestões de aprimoramento para que eles sejam vencidos equivale a uma ofensa e não ajuda em absolutamente nada!

Assim, se você está em posição de gerência, supervisão, direção e liderança em geral, jamais aponte deficiências no comportamento pessoal e profissional de seus colaboradores sem analisar com eles as causas e repercussões destas atitudes consideradas equivocadas e os mecanismos para vencê-las e migrar para atitudes qualitativamente superiores.

Caso você esteja na condição de liderado e alguém lhe propõe que você não está agregando todo o valor que pode ou não está produzindo o necessário, peça ao seu ''líder'' que lhe ajude fazendo com você uma reflexão sobre ''como'' e ''por quê'' você está se equivocando e quais seriam os caminhos para corrigir esta situação.

Um líder deve apontar caminhos, se ele não consegue fazer isso, então não pode liderar!

Dê e solicite orientações claras às pessoas que interagem com você. Na ausência de clareza o resultado estará sempre abaixo do esperado, causando frustração e abalando a auto-estima dos envolvidos.

Devemos nos ajudar mutuamente a crescer. Sucesso é esporte coletivo e, na ausência da cooperação, torna-se um esporte predatório!

Orientações claras levam a resultados superiores; orientações confusas, além de não poderem ser consideradas verdadeiramente orientações, só podem conduzir a resultados pobres.

Todas as vezes que alguém lhe der uma orientação ou que você for dar uma orientação a alguém, cheque se você compreendeu e se fez compreender com clareza com relação aos objetivos, dúvidas e expectativas das outras pessoas envolvidas.

É impressionante como as pessoas se falam o tempo todo mas não se comunicam e o quanto as pessoas se punem umas às outras ao invés de colaborarem com o crescimento mútuo.

Diga às pessoas em quê e como elas devem melhorar e peça a elas que façam o mesmo com relação a você.

Precisamos de orientações claras, pessoas lúcidas e bem resolvidas em nossas equipes de trabalho. Como tudo na vida isso também é um exercício.

Questione, peça ajuda, argumente, faça tudo o que estiver ao seu alcance para dar e receber orientações claras!

Carlos Hilsdorf
Economista, pós-graduado em Marketing pela FGV, consultor e pesquisador do comportamento humano. Considerado um dos melhores palestrantes do Brasil na atualidade. Palestrante dos Congressos Mundiais de Administração (Alemanha e Itália) e do Fórum Internacional de Administração (México). Autor dos best sellers Atitudes Vencedoras, apontado como uma das 5 melhores obras do gênero, 51 Atitudes Essenciais para Vencer na Vida e na Carreira, e Revolucione Seus Negócios. Referência nacional em desenvolvimento humano.

LOJA

- CONHECIMENTO NÃO TEM PREÇO! INVISTA EM VOCÊ!