DOWNLOADS

*campos obrigatórios

Para iniciar o download de material exclusivo, preencha com seus dados:

CONTATO

*campos obrigatórios

Entre em contato conosco e supere suas expectativas:

CONTRATE

*campos obrigatórios

Formulário:

Verifique a disponibilidade de agenda para contar com a presença de
Carlos Hilsdorf em seu evento.
Torne seu evento único!

Preencha o formulário ao lado.

+55 16 3374.3839

Rua Sete de Setembro, 1353, Centro
CEP: 12560-180 São Carlos - SP

Artigos

Reconheça méritos e compartilhe vitórias

Existem muitas coisas a melhorar dentro do universo corporativo para que possamos conciliar humanização e resultados.
 
Uma das fundamentais mudanças a serem implantadas diz respeito a como lidar com méritos, frustrações, vitórias e derrotas. Estas quatro realidades são indissociáveis da realidade competitiva dentro ou fora do mundo corporativo.
 
Atingir a excelência neste quesito equivale a compreender que a empresa deve investir sim no capital intelectual, mas sem esquecer-se que as pessoas não crescem apenas pela via do intelecto. Por mais racional que seja o comportamento de um profissional ou equipe, ele sempre terá seus componentes emocionais. Muitas vezes a própria racionalidade extremada de alguém no fundo reflete um mecanismo de defesa de ordem emocional. O indivíduo utiliza o escudo da razão por sentir que nele residem suas forças e este escudo protege suas fraquezas emocionais, características de todo ser humano.
 
Vencer a maneira muitas vezes equivocada com que lidamos com méritos, frustrações, vitórias e derrotas requer mudança de processos, crenças, valores, cultura e, sobretudo, mudança interior.
 
Exaustivas pesquisas, em diversas partes do mundo, já evidenciaram que o reconhecimento por um trabalho bem feito é o mais alto motivador e fator de resultados na performance de um profissional!
 
Resta refletirmos sobre o que é e como se demonstra o reconhecimento sob a ótica de quem o recebe, lembrando que em comunicação, mensagem é o que o outro entendeu e não o que queríamos dizer.
 
A grande maioria das pessoas exercendo papel de liderança não compreende, a não ser superficialmente, o poder potencializado em reconhecimento e recompensas (nem sempre materiais).
 
De fato, estima-se que apenas 33% dos líderes e administradores declaram eles mesmos terem vivido uma experiência corporativa onde puderam receber reconhecimento relevante.
 
Confunde-se muito a questão de reconhecimento com as questões que envolvam valores monetários, os quais são importantes, mas não são únicos e, se forem oferecidos sem os demais que vamos brevemente apresentar, serão rapidamente esquecidos.
 
Recompensas em dinheiro são importantes para os funcionários, mas o que tende efetivamente a motivá-los é um sentimento de reconhecimento pelo trabalho bem feito e uma agradável sensação de sentirem-se apreciados.
 
Lembra-se da regra clássica de ouro: ''Se você pretende que alguém lhe surpreenda com um comportamento exemplar, dê a esta pessoa uma alta reputação a zelar!''
 
A motivação proveniente de reconhecimento e premiações será incrivelmente mais efetiva se a forma como ela for oferecida criar uma atmosfera e uma história que o funcionário possa ter prazer em contar a sua família, amigos e colegas nos anos que virão!
 
Este laço emocional é que torna algo inesquecível, na sua ausência vale a máxima filosófica: ''Nada se esquece mais rápido que um benefício.''
 
Lembre-se que se você está na liderança, você é quem reforça comportamentos e resultados!
 
Existem recompensas formais e informais, materiais e não materiais. Procure refletir sobre isso.
 
De maneira geral vale lembrar destas regras simples:
 
1) Ajuste o reconhecimento e a premiação ao estilo de quem vai recebê-lo. Respeite as características pessoais e torne-as suas aliadas para criar um momento significativo para a pessoa.

2) Ajuste o reconhecimento e a premiação ao resultado que lhe deu origem. Não supervalorize resultados pequenos nem subvalorize resultados significativos. Demonstre um claro sentimento de justiça.

3) Seja específico e aja no momento certo. Para alcançar a efetividade as recompensas e reconhecimentos devem ser oferecidos os mais próximos possíveis das realizações. Recompensas dadas meses depois do resultado agregam pouquíssimo valor para que o comportamento de sucesso se mantenha e receba uma dose extra de motivação. Deixe claro qual quesito específico você está reconhecendo e premiando. Você pode estar premiando um vendedor por sua excelente performance (quantitativa) em vendas, mas o mesmo vendedor vem trabalhando superficialmente muitos itens do portfólio e colaborando pouco como marketing na distribuição de material de merchandising. Se você não for específico ele vai achar que você está premiando o comportamento dele como um todo e todas as carências dele vão migrar para uma área de conforto de difícil solução.
 
Estas são algumas particularidades que podem contribuir para que você e sua empresa possam oferecer reconhecimento e premiações efetivas para seus colaboradores/talentos.
 
Some a elas uma regra de ouro dos grandes líderes:
 
''Devo assumir a maior parcela de responsabilidade por qualquer insucesso ou equívoco realizado por minha equipe. Todos os méritos e vitórias devem ser compartilhados, pois não me pertencem e sim à equipe!''

Carlos Hilsdorf
Economista, pós-graduado em Marketing pela FGV, consultor e pesquisador do comportamento humano. Considerado um dos melhores palestrantes do Brasil na atualidade. Palestrante dos Congressos Mundiais de Administração (Alemanha e Itália) e do Fórum Internacional de Administração (México). Autor dos best sellers Atitudes Vencedoras, apontado como uma das 5 melhores obras do gênero, 51 Atitudes Essenciais para Vencer na Vida e na Carreira, e Revolucione Seus Negócios. Referência nacional em desenvolvimento humano.

LOJA

- CONHECIMENTO NÃO TEM PREÇO! INVISTA EM VOCÊ!